1º Teresópolis Open de Jiu-jítsu reúne centenas de atletas

1º Teresópolis Open de Jiu-jítsu reúne centenas de atletas

O 1º Teresópolis Open de Jiu-jítsu reuniu, no ginásio Pedrão, no último sábado, 16, cerca de 500 atletas de diversas cidades, estados e também de outros países, como Chile e Espanha. Organizado pelo Clube Pitbull, o evento contou com o apoio da Prefeitura, através da Secretaria de Esportes e Lazer.

“Eu me sinto muito à vontade para falar do Jiu-jítsu porque venho acompanhando a luta pelo desenvolvimento do esporte na cidade há alguns anos. Agora estou tendo a oportunidade de fazer esse trabalho em prol dessa prática. O evento está lotado e isso é muito bom para a cidade”, destacou o Secretário de Esportes e Lazer, Luiz Otávio Oliveira, frisando a realização das aulas de Jiu-jítsu no Ginásio Pedrão, no núcleo instalado em São Pedro e também a parceria com a academia Pitbull para oferecimento de aulas para crianças autistas.

O torneio teve um diferencial, com a realização de lutas inclusivas, com crianças autistas e pessoas amputadas. Campeão mundial, Wellington Ribeiro, que dá aulas em Dubai, nos Emirados Árabes, falou da emoção de fazer parte do momento de inclusão. “Hoje, eu fiz uma luta especial e fiquei muito feliz de poder participar desse evento”.

Bicampeão mundial de Jiu-jítsu, Pé de Chumbo falou sobre os benefícios de praticar o esporte desde a infância. “Na nossa academia, temos em torno de 100 crianças treinando Jiu-jítsu. A gente cobra disciplina, educação respeito aos mais velhos, aos pais, aos professores. E elas têm tido bom desempenho na escola”.

Há 30 anos praticando a arte marcial, Mestre Bitta comentou sobre o orgulho de ver o desenvolvimento do Jiu-jítsu em Teresópolis.  “Eu estou em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, mas estou sempre aqui também. A academia não para nunca. Meus discípulos estão me representando bem e eu fico feliz por isso”.

Fotos: Jorge Maravilha

Fechar Menu
Skip to content
%d blogueiros gostam disto: