TERESÓPOLIS RECEBE SECRETÁRIO NACIONAL DE SAÚDE

TERESÓPOLIS RECEBE SECRETÁRIO NACIONAL DE SAÚDE
Mauro Botner, Prefeito Vinicius Claussen e Secretário Nacional de Saúde Rogério Abdalla inspecionam a UPA de Teresópolis

Rogério Abdalla verificou condições da UPA, hospitais conveniados, postos de saúde pública e obra abandonada de clínica em Bonsucesso.

Entre as ações propostas está a captação de recursos, a capacitação de profissionais da área e a melhoria no atendimento à população.

Visita aconteceu após conversa do Prefeito com Ministro da Saúde em Brasília.

Teresópolis, 28 de julho de 2018 – Em dois dias de visita a Teresópolis, atendendo pedido do Prefeito Vinicius Claussen, o Secretário Nacional de Saúde, Rogério Abdalla, visitou várias unidades de saúde da cidade e do interior. Ele conversou com os profissionais responsáveis, avaliou as principais estruturas em funcionamento, suas dificuldades, formas de atuação e os serviços oferecidos. O objetivo é fazer um plano de ações para aprimorar o atendimento à população.

O prefeito Vinicius Claussen destacou que foi prontamente atendido pelo Ministério da Saúde (MS), após a sua visita com o Dr. Ari em Brasília. “Com pouco mais de 20 dias na gestão de Teresópolis, recebemos o Secretário Nacional de Saúde para entender o que acontece na nossa rede. Realizamos várias visitas às unidades e agora faremos um plano de ação para buscar, junto ao MS, o fortalecimento de convênios e a melhoria de repasses, criando assim um equilíbrio financeiro pelo atendimento digno e humanizado à população”, relatou Vinicius.

O Vice-prefeito Dr. Ari Boulanger e o Secretário Municipal de Saúde, Mauro Botner, acompanharam o Prefeito e o representante do Ministério da Saúde durante a visita oficial. Segundo o Dr. Ari, foi muito importante o Dr. Abdalla conhecer o nosso sistema de saúde e enxergar o colapso em que o setor se encontra há bastante tempo. “Agora, começaremos os projetos e a viabilizar emendas que poderão ser muito mais ágeis depois dessa visita”.

Rogério Abdalla deixou claro que Teresópolis sempre pode contar com o Ministério, mas nunca teve projetos para área. Com a nova gestão, houve a procura com interesse grandioso para a saúde pública do município. “Estamos juntos, Sr. Prefeito”, garantiu Abdalla.

Capacitação

O médico Arnoldo de Oliveira Junior fez parte da visita da comitiva de Brasília a Teresópolis. Coordenador do Departamento de Atenção Básica, da Secretaria de Atenção à Saúde, ele propôs trazer à cidade o E-SUS Atenção Básica. A estratégia do Ministério da Saúde é informatizar as unidades básicas de saúde, qualificar a mão de obra e ampliar a qualidade no atendimento à população.

UPA, postos de saúde, hospitais e uma clínica abandonada inspecionados  

Na sexta-feira (27) a visita técnica começou pela UPA Teresópolis, seguiu para o Centro Municipal de Hemodiálise, na Tijuca, e passou pela Secretaria de Saúde, onde será instalada a central do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). O Hospital das Clínicas de Teresópolis Costantino Ottaviano (HCTCO), no Vale do Paraíso, bem como a Beneficência Portuguesa, na Ermitage, e o seu serviço de ambulatório, na Várzea, também foram inspecionados.

O grupo esteve ainda no interior, em Bonsucesso, onde foram visitados o Serviço de Pronto Atendimento e a Unidade Básica de Saúde. O abandono da construção da Clínica da Família, na localidade, causou indignação ao Secretário Nacional de Saúde. “Isso é um absurdo”, comentou Abdalla. A obra do Governo do Estado, que consumiu mais de R$ 1 milhão, teve início em 2015, em parceria com a Prefeitura, que cedeu o terreno para sua implantação.

Encerrando sua passagem por Teresópolis, no sábado (28), Rogério Abdalla esteve no Hospital São José, no bairro do Alto, com o Prefeito Vinicius Claussen. Recebido pela diretoria do HSJ, o grupo percorreu os setores de Oncologia, ambulatório e de internação. “A impressão que tive foi que hoje o município volta a estar no radar da alta gestão do país. Creio que a nova administração municipal é responsável por isso, pois está mostrando capacidade de fazer gestão. Os hospitais da cidade têm potencial de atendimento, só é preciso organizar a chegada do paciente na saúde básica como um todo”, concluiu Cristina Heringer, Diretora Executiva do Hospital.

Fotos: Lipe Nascimento

Fechar Menu
Skip to content
%d blogueiros gostam disto: