Teresópolis é referência nacional pelo uso da tecnologia para o combate à COVID-19

A decisão da Gestão Municipal de usar a tecnologia como ferramenta para fortalecer as ações de prevenção e de combate ao coronavírus deu destaque a Teresópolis a nível nacional. Instituição de pesquisa científica e desenvolvimento tecnológico do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, o Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC) acaba de citar Teresópolis, em suas redes sociais, como exemplo no uso do ‘Minha Saúde’.

O município é citado nominalmente entre as mais de 400 cidades que utilizam o aplicativo. De acordo com a postagem, “Somente na região serrana, principalmente em Teresópolis, cerca de 15 mil pessoas utilizam o aplicativo toda semana e isso fornece base de pesquisas para entender a evolução da doença, o perfil dos sintomáticos, quem necessita ter prioridade nos testes e atendimentos”. O aplicativo gratuito para celular ajuda a autoavaliação da população em casos de Covid-19, permitindo ainda, integração e acesso aos serviços de saúde locais. A ferramenta tecnológica vem sendo usada desde o dia 8 de junho em Teresópolis como parte integrante do Programa Estratégico de Testagem, para identificar casos suspeitos de colaboradores, empregados e prestadores de serviços dos estabelecimentos com permissão de atividade.

“Esse destaque aponta mais uma decisão positiva entre as medidas que já implantamos em Teresópolis para o enfrentamento do contágio pelo coronavírus. Com o aplicativo, o paciente faz uma triagem sem sair de casa, tem o estado de saúde monitorado, com avaliações semanais, e o cidadão tem os seus dados protegidos. Demonstra também a importância da Secretaria de Ciência e Tecnologia na estrutura da Prefeitura, pois é a equipe técnica da secretaria que coordena todas as questões práticas relacionadas ao uso de novas tecnologias em benefício da população”, avalia o Prefeito Vinicius Claussen.

O ‘Minha Saúde’ foi desenvolvido pela GovTechLemobs, incubada na Coppe/UFRJ, junto com a HealthTechProntLife, e vem sendo recomendado pela Confederação Nacional dos Municípios. A parceria com o LNCC é responsável pelas visualizações de dados e modelos de inteligência epidemiológica aplicada a sinais clínicos para criar estratégias de prevenção, proteção e possível atenção das pessoas com suspeita de Covid.

A postagem pode ser conferida na íntegra neste link.