‘Roda-Hans’: equipes de Teresópolis fazem treinamento em projeto de combate à hanseníase

Desde esta segunda (9), equipes da Divisão de Vigilância Epidemiológica e dos Postos de Saúde da Família do Alto, do Rosário e de Vargem Grande participam de treinamento na carreta do Projeto ‘Roda-Hans’, em Nova Friburgo.

 Na segunda (9), os profissionais participaram de oficinas de capacitação. Na parte prática da qualificação, eles integram a equipe da carreta, sob a supervisão de especialistas, prestando atendimento à população até quarta-feira (11).

 Iniciativa da Secretaria de Estado de Saúde (SES), em parceria com o Ministério da Saúde, o projeto consiste em uma carreta com consultórios e laboratório, que começou a circular em 5 de agosto, Dia Estadual de Conscientização, Mobilização e Combate à Hanseníase. A meta é percorrer 19 municípios fluminenses até o fim do mês, conscientizando a população sobre a doença, combatendo o preconceito associado à enfermidade e alertando para a importância do diagnóstico precoce.

 De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, atualmente existem 1.305 pacientes em tratamento no estado do Rio de Janeiro.

 A hanseníase, antigamente conhecida como lepra, é uma doença infecciosa e crônica que ataca principalmente a pele, os olhos, o nariz e os nervos, podendo levar à incapacidade física. Os sintomas incluem manchas claras ou vermelhas na pele, com diminuição da sensibilidade, dormência e fraqueza nas mãos e nos pés. A doença tem cura, o tratamento é oferecido gratuitamente pelo SUS, dura entre seis e doze meses e pode ser realizado em casa, com o apoio da família.

Fotos: Divulgação

Fechar Menu
Skip to content