“Quiosque das Lendas”: Área de lazer e centro de atividades culturais

“Quiosque das Lendas”: Área de lazer e centro de atividades culturais
?????????????

Parceria com o Inepac e o Instituto Cultural Cidade Viva
caminha para a restauração do Mirante da Granja Guarani

Muito mais do que uma linda paisagem e um belo projeto arquitetônico, o até então chamado “Quiosque das Lendas” e o terreno que o cerca, na Granja Guarani, serão um espaço para população e turistas se divertirem e participarem de atividades culturais e artísticas. Esse é o resultado da “fusão” entre o projeto original de restauração e uso dos espaços, feito pela arquiteta Christiane Ammon e pequenas alterações realizadas pelo Inepac – Instituto Estadual do Patrimônio Cultural em reunião em sua sede nesta segunda-feira, dia 29 de agosto. As diferenças são mínimas e respeitam totalmente a ideia original.

Além da restauração do mirante e dos seus azulejos, o complexo do “Mirante das Lendas” terá um anfiteatro para 100 pessoas e, numa construção em subsolo, uma sala de múltiplo uso, com auditório para 20 pessoas; dois banheiros e mais um para deficientes; além de uma sala de apoio. Também será construído, próximo ao anfiteatro, um quiosque para a venda de lanches. Será montado um pequeno parque infantil.

“Os projetos são perfeitamente adaptáveis”, declarou Denise de Souza Mendes, do Patrimônio Cultural e Natural do Inepac. Além de Denise e da arquiteta Christiane Ammon, estiveram presentes à reunião o secretário de Cultura de Teresópolis, Márcio de Paula; o diretor geral do Inepac, Manuel Vieira; Francis Miszputen, diretora de Projetos do Instituto Cultural Cidade Viva (ICCV) – entidade proponente da obra e também responsável pela busca de parceiros e recursos para sua realização; o produtor do ICCV, Yuri Maia; e o arquiteto do Inepac, Armando Serrão.

“Estou muito feliz com a concretização de um sonho nosso e da população da Granja Guarani e de Teresópolis em geral”, comentou o secretário Márcio de Paula, que também participou de encontro com a secretária Estadual de Cultura, Eva Rosental.

Foi firmado um protocolo de intenções sobre o plano conjunto do Estado e da Prefeitura de Teresópolis em “unir esforços para cumprir com a elaboração do projeto e a execução das obras de restauro e readequação necessárias à recuperação do Mirante da Granja Guarani”, nas palavras de Manoel Vieira, ao redigir a ata da reunião. “É um compromisso nosso dar continuidade à restauração do mirante”, completou.

Ficou decidido na ocasião que o nome oficial do espaço passará a ser “Mirante das Lendas”, numa combinação do nome comumente usado na cidade para o local e o original, “Quiosque das Lendas”, dado pelo antigo dono do terreno, Arnaldo Guinle. Ele mandou construir o mirante em 1929, em estilo neocolonial e todo revestido de azulejos pintados pelo português Jorge Colaço, contando com imagens que traduzem quatro lendas indígenas: “O dilúvio”; “O anhangá e o caçador”; “A moça que saiu para procurar marido”; e “Como apareceu a noite”.

O conjunto arquitetônico foi tombado pelo Inepac em 7 de janeiro de 1988. Sua doação e de parte do terreno à cidade foi decidida em audiência no dia 8 de setembro de 2010, em um acordo judicial entre o Ministério Público, o proprietário da área, Jorge Alberto Cadaval Mereb, e o Município.

 O ICCV e seu papel no processo

Com abrangência nacional, e tendo trabalhado em mais de 120 municípios, o Instituto Cultural Cidade Viva é uma entidade sem fins lucrativos, criada em 12 de novembro de 1997, com atuação em todos os segmentos artísticos e culturais e que também abranjam turismo, gastronomia, terceiro setor, artesanato, educação, urbanismo, ciência, tecnologia, esporte, lazer e meio ambiente.

Sobre o “Mirante das Lendas”, a diretora de projetos Francis Miszputen revelou que os procedimentos legais estão sendo rigorosamente cumpridos pelo Instituto, o Governo Municipal e o Inepac. 

Texto e Fotos: Secretaria Municipal de Cultura

Comente:

Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: