Programa de Controle do Tabagismo de Teresópolis é exemplo de ação de sucesso em encontro estadual

Com 16 anos de existência, o Programa Municipal de Controle do Tabagismo foi apresentado como exemplo de ação exitosa durante o Encontro Estadual de Capacitação para Cessação do Tabagismo. Reunindo profissionais de Saúde de Teresópolis e de vários municípios fluminenses, o evento acontece no Hospital Federal dos Servidores do Estado, no Rio de Janeiro.

 Durante o encontro, a Coordenação Estadual de Tabagismo exibiu um vídeo, produzido pela Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Teresópolis, com depoimentos de pessoas que pararam de fumar há mais de 10 anos graças ao trabalho da Secretaria Municipal de Saúde.

 “Excelente ver um importante programa de saúde de Teresópolis sendo apresentado como prática de sucesso em um evento estadual. Mostra que os profissionais do setor estão mobilizados na promoção da saúde de nossa população. Parabenizo todos os envolvidos”, comemorou o Prefeito Vinicius Claussen.

 A psicóloga Márcia Sayão coordena as ações antitabagismo no município desde 2002. “Fico feliz em ver que o trabalho que realizamos com seriedade e comprometimento teve destaque em um evento de Saúde, servindo de exemplo para outros municípios”, comenta.

 Participam do curso a médica Olinda Cizoski França e os enfermeiros Leonardo Cadilhe, Marcella Schwenck e Graisi Muzi, dos postos de saúde da família da Granja Guarani e de Vargem Grande, do Cemusa e da Unidade Básica de Saúde de Albuquerque, respectivamente.  

O programa

Em Teresópolis, o treinamento de pessoal para ações na área de Tabagismo começou em 2002, por equipe da Secretaria Estadual de Saúde e do INCA – Instituto Nacional do Câncer. Uma das profissionais participantes foi a psicóloga Márcia Sayão.

 O primeiro grupo começou a atuar em 2003 e, gradativamente, os atendimentos foram ampliados. Atualmente, a equipe do Programa Municipal de Controle do Tabagismo é formada por pneumologista, fonoaudiólogo, psicóloga e acupunturista. Quando é necessário, profissionais lotados em outros setores da Saúde são solicitados, como psiquiatra e dermatologista.

 São realizadas reuniões semanais e mensais com os fumantes, na sede da Secretaria de Saúde, na Tijuca. Um grupo pode ter até 40 pessoas. São feitas entrevistas individuais e elas participam de encontros durante três meses. Quem se compromete a parar de fumar, passa para um grupo de manutenção, onde tem acompanhamento durante 18 meses.

 O programa está sendo ampliado para várias unidades de saúde, a fim de atender as pessoas mais perto de onde moram. A coordenadora Márcia Sayão capacita os profissionais, incentivando quem quer abandonar o cigarro a mudar a consciência de tabagista para uma consciência de vida saudável, às vezes sem usar medicamentos.

Fechar Menu
Skip to content