Produtores rurais de Teresópolis recebem capacitação para prevenir doenças em alimentos de origem animal

Profissionais da saúde e produtores rurais participaram da Jornada Científica “Situação da tuberculose/brucelose animal e a repercussão na saúde pública”, no Teatro Municipal, em Teresópolis. O objetivo foi mostrar a importância de prevenir e tratar doenças no gado leiteiro e de corte, que possam infectar a população consumidora.

Os profissionais de saúde debateram os cuidados necessários para se evitar a contaminação e transmissão de tuberculose e brucelose em animais e nas pessoas. “O tema abordou a saúde animal e a saúde humana, destacando a importância de que se desenvolvam políticas públicas para que se evite risco para a população com a transmissão de determinadas doenças”, explicou o Secretário de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural de Teresópolis, Fernando Mendes.

Por serem zoonoses (doenças transmitidas ao homem pelos animais) foi feita também a capacitação dos produtores rurais de leite e carne bovinos para que sejam tomados os cuidados necessários para proteger o seu gado e, assim, se evitar a comercialização de produtos infectados à população. “O assunto é extremamente importante para a saúde humana e animal. E hoje foi mostrado como o animal se contamina pelas doenças e a sua transmissão para as pessoas. É muito importante cuidar dessa origem para que a saúde da população não seja afetada”, comentou o produtor rural, Roberto Gomes.

O evento contou com palestras dos médicos veterinários Pedro Alberto e Leda Kimura, que mostraram as formas de cuidados e manejo do animal doente; e da médica Otília Lupi, falando sobre como a tuberculose e brucelose afetam o ser humano.

A Jornada Científica foi uma parceria do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado do Rio de Janeiro e a Prefeitura Municipal de Teresópolis, através das secretarias de Saúde e de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural. “Hoje, a saúde pública envolve a medicina veterinária, a humana e a questão ambiental. Então, fizemos este primeiro evento em Teresópolis, de brucelose/tuberculose, para falar sobre a parte animal e sua relação com a parte humana”, concluiu o Presidente do Conselho de Medicina Veterinária do Estado do Rio de Janeiro, Romulo Spinelli.

Brucelose e tuberculose animal

A brucelose é comum tanto para o gado de corte, como para o leiteiro. Porém, a tuberculose é um problema mais sério para os produtores de leite, porque esta se dissemina pelo ar, urina e fezes e, portanto, as chances de infecção são maiores em rebanhos mais confinados.

O controle da disseminação da brucelose e da tuberculose procura não só assegurar a saúde do animal, como também a saúde do produtor rural, de sua família, dos tratadores de gado e dos consumidores dos produtores de origem animal. É preciso enfatizar que estas doenças são transmitidas do animal para o homem quando ocorre o consumo de alimentos provenientes de animais infectados.

Texto: Raphael Branco
Foto: Jorge Maravilha