Prefeitura implanta o programa ‘Gari Comunitário’ em mais 5 bairros

Prefeitura implanta o programa ‘Gari Comunitário’ em mais 5 bairros
Compartilhar:

Os bairros Caleme, Vale da Prata e Pimentel, na área urbana, Brejal/Parque Boa União e Lúcios, na zona rural, acabam de receber o programa ‘Gari Comunitário’. O termo de acordo de cooperação formalizando a instalação foi assinado nesta terça-feira, 18/05.

Implantada em outubro de 2019 pela Prefeitura, através da Ouvidoria Geral e da Secretaria de Serviços Públicos, a iniciativa da Gestão Municipal é realizada em parceria com as associações de moradores, para intensificar a manutenção da limpeza básica nas comunidades.

“Com mais esta etapa, ampliamos para 24 os bairros atendidos pelo ‘Gari Comunitário’, programa criado para aprimorar a zeladoria nas localidades. Os garis comunitários são selecionados pelas associações de moradores, moram e conhecem o dia a dia dos seus bairros e têm entre as funções principais a varrição e a capina das ruas. Eles devem cuidar para que o lixo não fique espalhado em via pública e limpar os bueiros, para evitar transtornos em época de chuva. É uma aproximação importante com as associações de moradores e que fortalece a manutenção básica dos locais contemplados”, assinalou o Prefeito Vinicius Claussen.

Márcia da Costa Souza é a gari comunitária indicada pela Associação de Moradores do Caleme. “É um projeto superinteressante, vou cuidar e zelar do bairro onde moro. E também uma oportunidade de trabalho, pois estava desempregada. Pra mim, serviço é serviço, independente de sexo, seja ele qual for”, comentou.

A Associação de Moradores, Amigos e Produtores Rurais do Brejal e Parque Boa União, no 2º Distrito, também foi contemplada com o ‘Gari Comunitário’: “Esse programa vai ajudar muito na manutenção das ruas do nosso bairro. Vai ser um espetáculo, pois recebemos muitos visitantes por sermos a terra da tangerina ponkan”, disse a líder comunitária Tania Cristina de Oliveira Vitó.

Para o secretário de Serviços Públicos, o fato de o gari comunitário geralmente ser do bairro só facilita a manutenção básica. “Esse é um programa de extrema importância para o município, que dá a chance das pessoas selecionadas colaborarem com o zelo de seus bairros. E como são conhecidas, a comunidade tem acesso a elas e acaba ajudando a manter limpo e organizado a comunidade onde moram”, opinou Davi Serafim

“A cidade dos nossos sonhos está em construção e ela só será possível e viável com o comprometimento de todos. Chamamos a população para sonharmos juntos e construir a cidade que queremos”, conclamou o Prefeito.

Os 24 bairros contemplados são Caleme, Casas Populares, Cascata dos Amores, Coreia, Fonte Santa, Granja Guarani, Meudon, Parque do Imbuí, Pimentel, Posse, Quebra Frascos, Quinta Lebrão, Santa Cecília, Vale dos Cedrinhos, Vale da Prata, e Vale da Revolta, na zona urbana, e Andradas, Água Quente, Brejal/Parque Boa União, Fazenda Suíça, Imbiú, Lúcios, Santa Rita e Vargem Grande, na área rural.

Acesso ao programa

Para receber o ‘Gari Comunitário’, as associações de moradores devem ser legalmente constituídas, estar com a documentação em dia e se habilitar através de chamada pública. “Damos todas as orientações para que os líderes comunitários possam formalizar a iniciativa e levar esse importante programa para seus bairros. Também podemos acompanhar as Associações de Moradores e ver as ações dos garis, que garantem uma melhor zeladoria das comunidades. A proximidade dos moradores com o gari é outro fator determinante que vem garantindo o sucesso desse programa”, avaliou Leonardo Manso, Ouvidor Geral da Prefeitura de Teresópolis.

A chamada pública publicada no Diário Oficial Eletrônico do dia 2 de setembro de 2020 pode ser conferida pelo link http://bit.ly/chamada-ass-moradores. Para a entrega dos documentos solicitados, os líderes comunitários podem ser informar com a Ouvidoria Geral pelos telefones 162, 2742-5074, 2742-8761 e 98126-4038 (Whatsapp), de segunda a sexta, das 12h às 18h, ou pelo e-mail ouvidoria@teresopolis.rj.gov.br. O endereço é Avenida Lúcio Meira, 375, sala 101 – Centro Administrativo Municipal Manoel Machado de Freitas (prédio do antigo Fórum), na Várzea.   

Fotos: Bruno Nepomuceno