Prefeito Vinicius Claussen e Governador Cláudio Castro lançam nova etapa do programa ‘Limpa Rio’ em Teresópolis

Prefeito Vinicius Claussen e Governador Cláudio Castro lançam nova etapa do programa ‘Limpa Rio’ em Teresópolis
Compartilhar:

Autoridades participam também do lançamento de pedra fundamental do Memorial em Homenagem às Famílias Vitimadas pela Tragédia Natural de 2011

O governador em exercício, Cláudio Castro, e o Prefeito Vinicius Claussen, acompanhado do vice-prefeito Ari Boulanger, participaram, nesta segunda (11), na Sudamtex, do lançamento de pedra fundamental do Memorial em Homenagem às Famílias Vitimadas pela Tragédia Natural de 2011 em Teresópolis. Houve também o início da nova etapa, no município, do Programa Limpa Rio, executado pelo Instituto Estadual do Ambiente (INEA). O Senador Romário, deputados federais e estaduais, secretários estaduais e municipais e vereadores também estiveram presentes à cerimônia.

O Governador em exercício, Cláudio Castro, ressaltou a importância da prevenção às enchentes e inundações causadas pelas chuvas de verão. “Ontem em Nova Friburgo e hoje aqui em Teresópolis para desassorear os nossos rios para que possamos proteger de novas enchentes, inundações, e que pessoas percam, além da vida, percam suas casas e os seus pertences. Ações como essa são fundamentais na prevenção. Temos que estar preparados para ajudar, mas temos que estar ainda melhor preparados para não deixar que esse impactos aconteçam”.

O Prefeito Vinicius Claussen destacou a agenda de trabalho realizada juntamente com o governador e as equipes de governo estadual e municipal nesta segunda. “Este é um ato de trabalho, de solidariedade às famílias vitimadas pela tragédia de 2011. Ainda temos um passivo muito grande no que tange as questões patrimoniais e emocionais dessas famílias. Além disso, agradeço ao governador pelo retorno do ‘Limpa Rio’ ao nosso município. Prevenção é tudo”.

Na ocasião, o Prefeito Vinicius Claussen entregou ao Governador Cláudio Castro um ofício com demandas e pendências enumeradas por moradores, associações de moradores, vereadores e a equipe de secretários municipais. Entre as demandas, construção de muros nas encostas; construção de galerias pluviais; construção de seis pontes; demolição de cerca de 1.800 casas interdi tadas em 2011; atuação no projeto ‘Olho Verde, voltado para monitoramento e de fiscalização de construção de imóveis irregulares; operação Limpa Rio, que é já é uma realidade em Teresópolis, começando hoje a nova etapa no Rio Paquequer; construção de 700 unidades para sanar o déficit habitacional da tragédia 2011; implantação de um plano voltado para as famílias que moram em áreas de risco; e apoio neurológico e psicológico para as famílias atingidas pela tragédia.

No interior, recapeamento da estrada que liga Santa Rosa a Água Quente; recapeamento da RJ 242, que liga Água Quente a Mottas; recapeamento da RJ 134, recapeamento da RJ 134, que liga Campanha a Ponte Nova; e recapeamento da RJ-130 (Teresópolis-Nova Friburgo).

Memorial 11 de Janeiro

Intervenção artística objetivando marcar os 10 anos da tragédia climática que atingiu a Região Serrana do Rio de Janeiro em 11 de janeiro de 2011, o Memorial em Homenagem às Famílias Vitimadas pela Tragédia Natural de 2011 é composto por elementos cilíndricos, o conjunto se organiza em sólidos que se sobrepõem sugerindo elevação e crescimento.A base livre permite a interatividade do público, que pode sentar-se ou até mesmo escalar os sólidos. O círculo gramado que aninha o conjunto reforça a ligação com a natureza. A paleta cromática, que vai do azul celúrio ao verde ocre, remete aos elementos da natureza, como o ar, a água e a mata.

Nas faces dos elementos cilíndricos azuis, aplicações em material reflexivo, formas sinuosas dão leveza e movimento ao conjunto, sugerindo o caminho natural dos fluxos d’água. Encimando o conjunto, a silhueta de uma pomba, símbolo universal da paz, alça voo reforçando os sentimentos de renovação e esperança. Fixada por uma haste de alumínio, a peça gira sobre si mesma ao sabor do vendo, remetendo ao movimento lúdico dos cataventos.

Fotos: Bruno Nepomuceno