Pessoas atendidas nos CRAS e CREAS de Teresópolis farão cursos profissionalizantes do SENAC e SENAI

Pessoas atendidas nos CRAS e CREAS de Teresópolis farão cursos profissionalizantes do SENAC e SENAI

Objetivo é a inclusão produtiva de famílias em situação de vulnerabilidade social no mercado de trabalho

Investindo na capacitação de jovens e adultos em situação de vulnerabilidade social, a Prefeitura, através da Secretaria de Desenvolvimento Social, vai assinar contrato com o SENAC (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) e o SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) para a realização de cursos profissionalizantes gratuitos.

Serão oferecidas 1.000 vagas de cursos nas áreas de comércio, beleza, hotelaria e de indústria, destinadas aos jovens e adultos cadastrados e atendidos nos cinco Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e no Centro de Referência Especializada de Assistência Social (CREAS) do município.

“A proposta da Gestão Municipal é que essas pessoas não dependam indeterminadamente de benefícios sociais, como o Bolsa Família, mas que sejam preparadas para retornar ao mercado de trabalho, garantindo sua autonomia financeira com mais dignidade”, explica o secretário Marcos Jaron, de Desenvolvimento Social.

De acordo com Jaron, a proposta é a colocação ou reinserção dessas pessoas nas áreas com mais possibilidade de absorção de mão de obra. “Faremos encontros se sensibilização com empresários e representantes de instituições comerciais da cidade para futura contratação de quem concluir a qualificação profissional. Também faremos uma preparação, com encontros e palestras com os inscritos sobre a importância de aproveitarem a formação gratuita que será oferecida”, completa o secretário.

Os custos da contratação do SENAC e do SENAI serão pagos com recursos do Fundo Municipal de Assistência Social. “Essa importante iniciativa destinada à elevação das condições socioeconômicas das pessoas em situação de vulnerabilidade social é realizada junto com o Conselho Municipal de Assistência Social. O Conselho autorizou a escolha das duas instituições, que têm a expertise do Sistema S, reconhecido nacionalmente e com grande índice de contratações de pessoas que passam por seus cursos. Autorizou ainda o uso dos recursos do Fundo, que estavam anos parados e que agora cumprem os objetivos da inclusão produtiva da população considerada vulnerável, para que tenha as mesmas oportunidades das classes mais elevadas”, finalizou o secretário de Desenvolvimento Social, Marcos Jaron.

Fechar Menu
Skip to content
%d blogueiros gostam disto: