Novo escritório local da Emater já funciona no Centro Administrativo Municipal, na Várzea

Prefeitura cedeu espaço para facilitar o acesso dos produtores rurais

 Com a presença de produtores rurais, supervisores e técnicos da Emater, do Prefeito Vinicius Claussen, de secretários municipais e vereadores, foi inaugurada nesta terça, 13, a nova sede do Escritório Local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Rio de Janeiro. A Prefeitura cedeu espaço para o escritório no Centro Administrativo Municipal Manoel Machado de Freitas (prédio do antigo Fórum).

“Trazer a Emater para o centro da cidade foi uma demanda que eu e o secretário de Agricultura, Fernando Mendes, conversamos logo no início da nossa gestão. Nosso objetivo é oferecer um espaço mais digno, com uma melhor infraestrutura para os técnicos realizarem seu trabalho e os produtores serem atendidos num local de fácil acesso e perto de estabelecimentos onde ele precisa ir”, frisou o Prefeito Vinicius Claussen.

Durante a inauguração da nova sede, o supervisor regional da Emater-Rio, Marcos Belo, destacou a importância de Teresópolis no segmento da agricultura. “O setor da agricultura para Teresópolis é de grande importância pela geração de emprega e renda. E a Emater, ao levar tecnologia, crédito, novos mercados para a venda de produtos e estimular o desenvolvimento de novas atividades agrícolas, contribui para a cadeia de produção e de conhecimento para o crescimento do setor”.

Há mais de 20 anos, os serviços administrativos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural eram feitos no Parque Municipal de Exposições, em Albuquerque. ”O escritório está em Teresópolis desde 1958 e, há 21 anos, estávamos lá em Albuquerque. Sempre foi um anseio, tanto dos técnicos da empresa quanto dos agricultores, pela dificuldade de acesso ao local, principalmente para quem precisa se deslocar de ônibus. Então, todos estão satisfeitos com essa mudança”, ressaltou o supervisor do Escritório Local da Emater, Maurício Reis.

Para Leandro Mattos, produtor rural que mora em Santa Rita, no 2º Distrito, a mudança do escritório para o centro da cidade vai facilitar bastante a vida dos agricultores que buscam o auxílio da Emater. “Essa mudança é muito importante para nós, produtores, porque ficou mais perto de tudo, banco, rodoviária. Lá no Parque de Exposições, quem mora no 2º Distrito, como eu, precisava gastar de duas a quatro passagens para ir à Emater”.

O trabalho de campo de assistência técnica e de extensão rural da Emater continua sendo feito, com visitas às propriedades dos agricultores familiares do município.

Fotos: Jorge Maravilha

Fechar Menu
Skip to content