‘Integra Terê’: Sistema de integração do transporte público é apresentado na Câmara de Vereadores

Líderes comunitários, representantes de instituições e de entidades de classe e a população acompanharam nesta quarta, 4, a audiência pública do projeto de reestruturação do transporte coletivo de Teresópolis e do plano de ação para implantar o sistema de integração. A proposta do programa, apresentado à Comissão de Transporte Público da Câmara Municipal, é que, a partir de janeiro de 2020, sejam implementados o bilhete único municipal e a tarifa única de transporte.

A audiência pública foi aberta com um levantamento feito pelos integrantes da Câmara Técnica de Mobilidade Urbana, do Conselho da Cidade, mostrando as deficiências do transporte coletivo, urbano e rural. Em seguida, a diretora de Mobilidade Urbana da Fetranspor (Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro), autora do estudo, apresentou o projeto de reestruturação do transporte coletivo. Depois, foi aberto ao público momento de perguntas e esclarecimentos de dúvidas.

“Hoje, a empresa tem 80 linhas com 100 ônibus, todos passando pela Reta, que não suporta a quantidade de veículos que recebe. A proposta é criar pontos de integração, onde linhas curtas saem dos bairros e alimentam esses pontos. A cidade foi dividida em 8 pontos de integração, nas áreas urbana e rural. Desses pontos sairão as linhas troncais, onde as pessoas vão integrar para todos os pontos da cidade, pagando uma única tarifa. Com o seu cartão de integração, elas poderão ir de um bairro a outro, numa mesma direção, pagando uma única passagem”, explicou Richele Cabral.

O debate com a população e o Legislativo, através de audiência pública, foi considerado a forma mais adequada para a construção do sistema de integração do transporte público. “Essa integração faz parte de um plano de mobilidade urbana que está em construção. Serão feitos novos deslocamentos com inversão de mão de ruas, pontos de ônibus vão ser alterados, serão instalados novos abrigos de passageiros e sinais de trânsito. São várias ações que o Executivo vem fazendo, sempre ouvindo a sociedade e o Legislativo. A audiência pública permite que todos os lados expressem suas opiniões, para que a gente consiga absorver novas idéias para melhorar o projeto futuro”, assinalou o secretário de Administração, Lucas Guimarães, acompanhado pelos secretários Marcos Antonio da Luz, de Segurança Pública, e Fabiano Latini, de Fazenda.

O relator da Comissão de Transporte Público da Câmara Municipal avaliou positivamente a audiência pública. “Muitas dúvidas foram esclarecidas no plenário em relação à integração, uma ideia antiga do Vereador Maurício Lopes e que o Prefeito Vinicius Claussen coloca em prática. Essa fase de debates agrega sociedade civil, Executivo, Legislativo, Ministério Público e representantes das empresas de ônibus. No final, quem vai ganhar é a população. Hoje, as pessoas demoram muito nos pontos de ônibus, o congestionamento no trânsito é imenso nos horários de pico. Com certeza, com a integração, tudo isso vai se resolver’, concluiu o Vereador Tenente Jaime.

Fotos: Jorge Maravilha

Fechar Menu
Skip to content