Instalação de sensores geotécnicos em Teresópolis

Instalação de sensores geotécnicos em Teresópolis

Equipe do Cemaden começa a instalar sensores geotécnicos em Teresópolis

Os equipamentos estão sendo colocados no Rosário, Pimentel e Perpétuo

Pesquisadores e técnicos do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) chegaram a Teresópolis nesta segunda-feira, 19. Em pauta, a conclusão do trabalho de instalação dos sensores geotécnicos no município. O órgão é vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e a atividade faz parte do projeto de Monitoramento de Encostas para Prevenção de Riscos de Deslizamentos.

Teresópolis é um dos nove municípios brasileiros a receber os aparelhos de alta tecnologia e que permitem acompanhar, com maior precisão, a movimentação de terra nas áreas de riscos de deslizamentos.

O projeto foi apresentado à imprensa e aos técnicos e agentes comunitários da Defesa Civil Municipal por Rodolfo Mendes, do Setor de Engenharia e Geodinâmica de Desastres Naturais/Cemaden. Acompanharam a apresentação o hidrólogo Márcio Moraes e os tecnologistas em Geodinâmica de Desastres Naturais, Celso Graminha e Juliano Coelho, do Setor de Operações e Modelagens/Cemaden.

“É um grande avanço para a população, que vai receber os alertas da Defesa Civil com maior precisão”, assinalou o secretário municipal de Defesa Civil, coronel Ricardo Leal, acompanhado do subsecretário, major Breno Correia, e por agentes comunitários.

O município já conta com a Estação Total Robotizada (ETR), que foi instalada na Igreja de São Pedro, no Bairro São Pedro. Até o final de setembro será concluída a colocação de 100 prismas ao longo da Serra dos Cavalos, abrangendo as comunidades do Rosário, Perpétuo e Pimentel.

Segundo Rodolfo Mendes, pesquisador do Cemaden, a conclusão desse importante trabalho depende da colaboração da população. “Nós precisamos da autorização do morador para que possamos instalar esses equipamentos nas suas moradias ou no entorno de suas casas”, destacou.

A ETR é um sensor geotécnico que emite sinal infravermelho, o qual é refletido nos 100 prismas (ou espelhos) que estão sendo instalados nas encostas do município. Esses sinais emitidos permitem captar até pequenas movimentações de terra, abrangendo uma área circundada de encostas em 360 graus, cobrindo até 2,5 km de extensão.

Os dados coletados pelos equipamentos serão enviados, via internet, ao Cemaden, possibilitando acompanhar e monitorar qualquer risco de deslizamentos. A partir das pesquisas, as informações e dados obtidos darão subsídios para aprimorar a emissão de alertas prévios de movimentos de massa com maior confiabilidade.

Fotos: AscomPMT

Fechar Menu
Skip to content
%d blogueiros gostam disto: