Estradas são recuperadas para manter a regularidade do escoamento da produção agrícola

Estradas são recuperadas para manter a regularidade do escoamento da produção agrícola

Além dos vastos campos de plantação de hortaliças, que contribuem para a beleza do interior, as principais estradas vicinais, responsáveis pelo escoamento da produção agrícola, estão recebendo melhorias.  Utilizando máquinas e caminhões, funcionários municipais trabalham para melhorar os 800 km de estradas em todo o interior.

Os trabalhos estão sendo realizados em conjunto por funcionários das secretarias de Agricultura, responsável pela conservação das vias do 2º e 3º distritos, e de Serviços Públicos. Entre as ações estão operação tapa-buracos, ensaibramento, roçada, capina e limpeza geral das vias.

Desde a semana passada, as equipes atuam na recuperação de quilômetros de estradas vicinais do 3º distrito nas localidades de Mottas, Santa Rosa, Independente de Mottas, Bonsucesso, Estrelinha e Lúcios. As obras beneficiam diretamente centenas de famílias de agricultores que viviam com baixa condição de escoar seus produtos, além de proporcionar outros benefícios, como transporte escolar, saúde e energia elétrica.

Produtor rural em Estrelinha, Jonatam da Silveira Macário falou sobre a importância do bom estado da estrada. “Preciso passar por aqui todos os dias para trabalhar, seja de moto ou de caminhão, e os buracos atrapalhavam demais. Tínhamos que ter cuidado para não causar acidentes ou quebrar os veículos”, disse.

Morador da Estrada dos Lúcios, Carlos José Nogueira concorda com a necessidade de se manter as estradas em boas condições. “A estrada é fundamental. Sem ela a gente não tem acesso a nada. Escola, saúde e comércio, tudo fica limitado. A dificuldade de locomoção compromete não só a minha produção, mas a de todos os agricultores. Somos hoje um dos maiores produtores de hortaliças do estado do Rio. Tem verdura que só essa região produz, então precisamos preservar isso e as estradas são fundamentais”, afirmou o produtor.

Para agilizar os trabalhos, as ações são feitas com o auxílio de dois caminhões, patrol, retroescavadeira e cerca de vinte trabalhadores.

Texto e fotos: AscomPMT

Fechar Menu
Skip to content
%d blogueiros gostam disto: