Desenvolvimento econômico e geração de empregos são temas do encontro do Parque Tecnológico Região Serrana em Teresópolis

Desenvolvimento econômico e geração de empregos são temas do encontro do Parque Tecnológico Região Serrana em Teresópolis

Com o objetivo de desenvolver os municípios integrantes do SerraTec (Parque Tecnológico Região Serrana), foi realizado, nesta quarta (9),  na empresa Alterdata Software, na Tijuca, um encontro entre representantes públicos e de empresários. Durante a reunião, foram debatidos projetos a serem apresentados ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, em Brasília, em data a ser confirmada. A meta é, por meio do investimento em tecnologia e inovação, incrementar a economia da região, com a geração de negócios e de empregos.  

O encontro contou com a presença dos representantes das prefeituras de Petrópolis, Marcelo Simões, Marcio Campos e Leonardo Sindorf, e de Nova Friburgo Marcelo Lemos e José Loyola Bechara. Teresópolis foi representada pelos secretários municipais Rolf Danziger (Ciência e Tecnologia) e Vinicius Oberg (Trabalho, Emprego e Economia Solidária), além de Marcelo Oliveira, fundador do Movimento Empreendedor. Marcelo Carius, presidente do SerraTec, e o arquiteto de sistemas Filipe Gialluisi também participaram.

Para os representantes de Teresópolis, o encontro foi o primeiro passo para retomar o investimento na área de ciência e tecnologia com o apoio da equipe do novo Governo Federal. “Essa reunião é um desdobramento do encontro que tivemos na Prefeitura com o secretário nacional de empreendedorismo e inovação, do Ministério da Ciência e Tecnologia, Paulo Alvim, no último sábado, com a presença do prefeito Vinicius Claussen. O secretário nacional pediu que o grupo apresente, em reunião que acontecerá em Brasília, projetos a serem implantados na Região Serrana na área de tecnologia e inovação”, destacou o secretário de Trabalho, Vinicius Oberg, pontuando que entre as pautas que serão levadas para o governo federal está a capacitação de mão de obra para o segmento de TI.

O secretário de ciência e tecnologia, Rolf Danziger, não tem dúvidas de que essa é uma oportunidade ímpar. “Desde julho, quando a nova gestão assumiu,Teresópolis vem recuperando a credibilidade que foi perdida ao longo dos anos. Essa união de esforços com municípios vizinhos para conseguir apoio do Governo Federal é fundamental para termos mais força na hora de pedir investimentos e projetos que resultem em benefícios para a população na forma de geração de emprego e capacitação de nossos jovens”, concluiu.

Diretor de Relações Institucionais de Ciência e Tecnologia da Prefeitura de Petrópolis, Marcelo Simões destacou a união como fundamental para o sucesso do SerraTec. “Fortalecer a vocação tecnológica dessas cidades contribuiu para a visibilidade de outras vocações que os municípios têm, como turismo, agricultura e moda. A tecnologia é base e pode fomentar essas vocações”.

O secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissionalizante e Superior de Nova Friburgo, Marcelo Lemos, também frisou a importância do Parque Tecnológico para a geração de empregos e desenvolvimento de projetos. “A meta é fomentar o ecossistema local e regional de inovação. As instituições têm formado profissionais de alto nível em áreas diversas, em especial, no setor de tecnologia, e que com o apoio do SerraTec, vão gerar mais empregos de qualidade”.

O anfitrião do encontro foi Ladmir Carvalho, presidente da Alterdata, com sede em Teresópolis e maior empresa de tecnologia do estado. “Essa é a maior oportunidade que as três cidades já tiveram de criar um ambiente muito favorável, atraindo investimentos tecnológicos para a nossa região. Queremos empregabilidade para a região, geração de negócios e, consequentemente, de emprego e renda”, ressaltou Ladmir Carvalho.

Parque Tecnológico Região Serrana

Considerado o maior empreendimento tecnológico do interior do estado do Rio de Janeiro, o SerraTec (Parque Tecnológico Região Serrana) é a união do setor de tecnologia das três principais cidades da Serra Fluminense: Petrópolis – sede do polo, Teresópolis e Nova Friburgo.

Juntas, as três cidades contam com cerca de 130 empresas trabalhando na produção de software, de novas tecnologias, em projetos de inovação e com pesquisa e desenvolvimento, e empregam mais de 3 mil funcionários.

Criado em 1998 com o nome de Tecnópolis e instalado em Petrópolis, o Parque Tecnológico Região Serrana tem como principal objetivo criar condições para instalação de empresas de tecnologia da informação, gerando um ambiente de futuro e inovação e, consequentemente, empregos e renda.

Fotos: Jorge Maravilha

 

Fechar Menu
Skip to content
%d blogueiros gostam disto: