Defesa Civil percorre locais afetados pelas chuvas e orienta população

Defesa Civil percorre locais afetados pelas chuvas e orienta população
​​Defesa Civil percorre locais afetados pelas chuvas e orienta população

A Defesa Civil municipal continua percorrendo os lugares onde ocorreram deslizamentos de terra por conta das últimas chuvas, para avaliação de risco. O trabalho dos técnicos é coordenado pelo secretário da pasta, coronel Roberto Silva.

“Estamos no que se chama de desastre de evolução gradual, por conta da previsão de continuidade da chuva. A cada ocorrência os danos são contabilizados e analisados, mas pelo que verificamos, a situação é a mesma, sem agravamentos. Porém, a Rua Sete de Setembro, na Quinta Lebrão, e a Estrada do Salaco, na Granja Florestal, por conta de deslizamentos de terra precisaram ser interditadas para garantir a segurança da população”, explicou o secretário.

Na Rua Sete de Setembro, parte de uma encosta caiu, provocando rachaduras. O perigo ainda existe e, por conta disso, o trecho está fechado. “A Defesa Civil nos atendeu muito rápido, praticamente na mesma hora em que a terra cedeu. Os agentes vieram, analisaram tudo e nos tranquilizaram quanto aos riscos. Agora sabemos o que precisamos fazer e a construção de um muro de contenção será a nossa prioridade”, disse a moradora Cecília de Oliveira.

Na Granja Florestal, onde o posto de saúde da família foi atingido por um deslizamento de terra, a Rua Álvaro Alvim está desobstruída e liberada para o tráfego. Já a Estrada do Salaco, de onde começou o desmoronamento, sofreu danos em sua estrutura e parte da via cedeu, precisando também da interdição.

Morador do bairro, Adalberto Serafim enalteceu o empenho dos funcionários da Prefeitura. “Agradeço ao pessoal da secretaria de Serviços Públicos, que imediatamente chegou com as máquinas, limpando e desobstruindo a Rua Álvaro Alvim, e da Defesa Civil, que tem estado presente o tempo todo nos orientando sobre a situação”.

A secretaria de Defesa Civil conta com uma sala de monitoramento e comunicação, onde os agentes acompanham 24h todas as informações do tempo através de radares, satélites, boletins de órgãos oficiais e pluviômetros. A partir daí é feito o acionamento das sirenes e a emissão dos boletins meteorológicos.

No sábado (16) foi instalado em sua sede, no bairro Ermitage, o Centro de Comando e Controle para gerenciar todas as necessidades em relação a desastres, a fim de que sejam tomadas as providências pertinentes a cada caso. No espaço, representantes de várias secretarias (Saúde, Planejamento, Governo, Serviços Públicos e Administração) atuam em conjunto para melhor atender a população.

Segundo o secretário Roberto Silva, as equipes vão continuar nas ruas, atendendo demandas e fazendo vistorias, e o centro de controle operacional permanecerá funcionando até que a situação esteja normalizada. Desde o último fim de semana foram registradas 91 ocorrências, entre alagamentos e quedas de barreiras,  muros e  árvores. O município segue em estado de atenção.

Todas as ações de vistoria e avaliação de risco cabem à Defesa Civil, que pode ser acionada a qualquer hora pelo telefone de emergência 199.

Texto: Gisele Barreto
Fotos: Marcelo Roza

Fechar Menu
Skip to content
%d blogueiros gostam disto: