‘Cultura de Raiz’ comemora 10 anos com artistas populares, corais infantis e fãs do projeto

A manhã deste domingo (7) foi animada na Casa de Cultura Adolpho Bloch, em Araras, com auditório lotado para celebrar os 10 anos de criação do projeto ‘Cultura de Raiz’. Com produção e apresentação da servidora municipal Eliana Resende, cenário e sonografia de Iremilton Souza e Igor Queiroz, o encontro aconteceu em um cenário típico de roça, com decoração especial para comemorar a data.

“Foi um momento especial de celebração. Tivemos a colaboração de vários amigos da Cultura e, é claro, a participação dos nossos queridos artistas e de um público fiel, que acompanha as edições mensais do projeto. Parabéns ao Cultura de Raiz”, felicitou a secretária municipal de Cultura, Cléo Jordão.

Artistas populares que participam do evento praticamente desde que ele foi lançado e professores do Polo Teresópolis da Escola de Música Villa-Lobos subiram ao palco para homenagear a música popular de raiz. Entre eles, a repentista Wanda Pinheiro.

A comemoração contou com a participação especial dos jovens integrantes do Coral da Escola George March, sob regência da maestrina Célia Seabra, e do Coral Vocal do Grêmio Musical Paquequer, coordenado pela maestrina Sônia Bruno Soriano.

Destaque para a Família Rosa, com o patriarca Edson na sanfona, Bombril na percussão e Deliano no vocal, com o melhor da música do homem do campo. Teve até homenagem à cantora Clara Nunes, feita por Lycia Maria, acompanhada por Rubens Tavares.

Criado pela Prefeitura, através Secretaria Municipal de Cultura, visando à valorização da música do homem do campo e o resgate dos artistas populares, o ‘Cultura de Raiz’ segue o formato de programa de auditório, em cenário tipicamente do interior. Contação de causos, declamação de poesias e moda de viola, entre outros ritmos, movimentam as apresentações, que acontecem entre os meses de fevereiro a dezembro, sempre no primeiro domingo do mês, com entrada franca.

Foto: Divulgação