‘O amor e a poesia’ atraem grande público no PoÊterÊ em doze horas de programação

‘O amor e a poesia’ atraem grande público no PoÊterÊ em doze horas de programação

Completando dezesseis anos, o mais tradicional festival de poesia de Teresópolis, o PoÊterÊ, ofereceu no dia 26 de novembro uma programação variada das 10h às 22h, com manifestações artísticas simultâneas em diversos ambientes do Centro Cultural FESO Pro Arte, no Alto. “O PoÊterÊ é história. Um sucesso permanente. Uma atividade multicultural fundamentada na literatura brasileira, mas que reúne uma multiplicidade de artes. O evento atravessou fronteiras culturais e geográficas. No PoÊterÊ o visitante encontra cultura, coração e vida”, avaliou o professor Jorge Bragança, presidente do Conselho do Centro Cultural FESO Pro Arte.

Com o tema ‘O amor e a PoÊsia’, o evento cultural, o mais importante de Teresópolis, reuniu públicos dos mais diversos perfis, oferecendo atrações em dois palcos e diversas salas, contando com onze bandas de rock, grupos de pagode, balé clássico, mágica, lançamento de livros de poesia, teatro, coral, cinema, esculturas, dança, instalações poéticas, galerias de artes e oficinas de xilogravura. Pela primeira vez na história do festival foi instalada uma bancada com tabuleiros de xadrez, da Escola de Xadrez Defensores do Rei, projeto do poeta carioca Ricardo França. “É um evento muito rico, alegre e divertido onde encontramos pessoas de diversos segmentos”, elogiou Adriane de Mattos Tostes, técnica em Segurança do Trabalho, que prestigiou pela primeira vez o evento. 

A maratona foi comandada pela professora Michelle Bronstein, curadora do evento e coordenadora do Centro Cultural, com direção artística do teatrólogo Ronaldo Florentino, e contou com a participação performática do ator Tonico Pereira. A professora Michelle comemorou a casa cheia durante todo o evento e atribuiu o sucesso de público à boa divulgação. “Tivemos a possibilidade de encontros entre os artistas e um retorno muito grande e imediato através das redes sociais com muitas publicações espontâneas”, contou. 

O PoÊterÊ foi ao mesmo tempo o ponto alto e fechamento da agenda do Centro Cultural de programações abertas ao público de 2016, um ano que na avaliação da professora Michelle teve muitas conquistas na área cultural. “Neste ano tivemos um grande motivador que foi a comemoração de 50 anos da Fundação Educacional Serra dos Órgãos (FESO), que abrangeu toda a Instituição com eventos relacionados, como a série do Concertos de Gala, as exposições, além da retomada do Festival Prata da Casa. Também tivemos uma participação muito grande dos estudantes nos cursos livres”, destacou. 

O evento teve como homenageado o maestro Henrique Morelenbaum, que recebeu a estatueta de Patrono 2016. O Concurso de Poesia premiou a restauradora de fotos Tannya Regina Feijó, em primeiro lugar com a poesia “Quando o desespero cresce”; e os estudantes do quarto ano do Ensino Fundamental do Centro Educacional Serra dos Órgãos (CESO) Raquel Maria Lima de Sousa, em segundo lugar pela poesia “A Primavera”; e Arthur Couto da Silveira, em terceiro lugar com o texto sobre “Futebol”.

Fechar Menu
Skip to content
%d blogueiros gostam disto: