Adolescentes aprendem a fazer currículo e como se portar em entrevistas de emprego

Adolescentes aprendem a fazer currículo e como se portar em entrevistas de emprego

‘Jovem Alerta’: Projeto da Prefeitura e do CIEE visa garantir autonomia, cidadania e preparar para o mercado de trabalho

Para 14 alunos do projeto ‘Jovem Alerta’, a terça-feira foi um dia de comemoração. Os adolescentes receberam o certificado de participação no projeto promovido em parceria pela Prefeitura/Secretaria de Desenvolvimento Social e o CIEE (Centro de Integração Empresa-Escola). A iniciativa é direcionada a jovens de 14 a 24 anos e tem o objetivo de despertar a autonomia, cidadania e a inserção no mercado de trabalho.

Com duração de três meses, a formação inclui uma série de encontros socioeducativos, nos quais são abordados temas como primeiro emprego, como se comportar em uma entrevista de trabalho, elaboração correta de um currículo, entre outros assuntos.

“O trabalho social realizado pela gestão visa acolher os jovens em estado de vulnerabilidade social e prepará-lo para um caminho digno de vida”, ressaltou Marcos Jaron, secretário municipal de Desenvolvimento Social.

A solenidade de formatura aconteceu no Centro Educacional Helena de Paula Tavares, escola da Rede Municipal de Ensino localizada em Araras. “Estamos felizes por presenciar a vitória desses adolescentes. Eles se dedicaram e estão colhendo os frutos. Por exemplo, um dos alunos do ‘Jovem Alerta’ foi selecionado, por meio do CIEE, para trabalhar pelo ‘Jovem Aprendiz’ numa agência do Banco do Brasil em Teresópolis”, avaliou Adriana Marques, coordenadora do CRAS Alto, frisando que 35 estudantes de famílias cadastradas no centro de referência já demonstraram interesse em participar da próxima edição do projeto.

O projeto ‘Jovem Alerta’

Em 2019, 80 adolescentes participaram do ‘Jovem Alerta’, na cidade e no interior. O projeto socioeducativo do Serviço Social do CIEE tem como principal objetivo contribuir com o desenvolvimento do jovem e seu aprimoramento social. O trabalho é realizado através da mobilização dos jovens de 14 a 24 anos com intuito de despertar a participação mais efetiva no protagonismo, autonomia e identidade, contribuindo com o exercício de cidadania ampliada.

As atividades são voltadas para o público-alvo das instituições e equipamentos da proteção social básica e proteção social especial do município, como os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS). Também são promovidos trabalhos que incentivam os jovens a buscar o primeiro emprego. A ideia é que novas turmas sejam formadas para o próximo semestre.

Foto: Divulgação

Fechar Menu
Skip to content
%d blogueiros gostam disto: