Violência contra a mulher: orientação sobre notificação compulsória reúne profissionais da Saúde e dos Direitos da Mulher

Violência contra a mulher: orientação sobre notificação compulsória reúne profissionais da Saúde e dos Direitos da Mulher

As Secretarias dos Direitos da Mulher e de Saúde promoveram nesta quinta (10), uma oficina sobre violência contra a mulher. O público-alvo da capacitação foram médicos, enfermeiros e auxiliares administrativos das 23 unidades de saúde do município.

Na pauta, a importância da notificação compulsória quando houver suspeita de violência doméstica. O relato imediato da ocorrência é uma medida obrigatória e deve ser realizada pelo profissional de saúde ou responsável pelo serviço assistencial que prestar o primeiro atendimento ao paciente, em até 24 horas. A notificação é um instrumento fundamental para a definição de políticas públicas de prevenção e intervenção.

Para a Secretária dos Direitos da Mulher, Patrícia Falcão, o objetivo da reunião foi estreitar o trabalho realizado nas duas secretarias quanto aos casos de violência doméstica, além de instruir os profissionais de saúde quanto à necessidade e obrigatoriedade da notificação.

“O atendimento em rede é mais eficaz, por isso precisamos trabalhar em conjunto. E esses profissionais, principalmente os dos PSFs, que adquirem um vínculo maior com a comunidade, conseguem perceber todo tipo de violência. Inclusive as mais veladas, como as psicológicas, e assim conduzir essas mulheres a nossa secretaria para que possamos dar um atendimento mais acolhedor e oferecer uma assistência de forma cada vez mais efetiva, através do Centro de Referência de Assistência à Mulher”, comentou Patrícia.

Texto – Gisele Barreto
Foto – Divulgação

Fechar Menu
Skip to content
%d blogueiros gostam disto: