Teste mensal confirma funcionamento de sirenes em Teresópolis

Teste mensal confirma funcionamento de sirenes em Teresópolis
siren-3
Teste mensal supervisionado pela Defesa Civil confirma: as 24 sirenes instaladas em 13 bairros no município estão funcionando.

Realizado com sucesso no último sábado, dia 10, teste mensal confirmou o funcionamento das 24 sirenes do Sistema de Alerta e Alarme implantado pela Defesa Civil Estadual em Teresópolis. Acionadas simultaneamente, por sistema remoto através da internet, na sala de operações da Defesa Civil Municipal, no Soberbo, todas as sirenes soaram normalmente.

“As sirenes aparecem no nosso sistema on-line por indicativo de cor. Toda vez que alguma delas sai do ar, automaticamente nós acionamos a manutenção para fazer o reparo e verificar o que está acontecendo. Mas não confiamos apenas nesse monitoramento e, por isso, foram criados os testes mensais, com a participação dos agentes de Defesa Civil e também dos moradores”, explicou o secretário municipal de Defesa Civil, Coronel Ricardo Leal.

A verificação é realizada sempre no dia 10 de cada mês, às 10h. Para lembrar a população, 48 horas antes do simulado os moradores dos 13 bairros onde os equipamentos estão instalados são avisados, por sistema de som, de que as sirenes serão acionadas.

Segundo o secretário de Defesa Civil, apenas no dia 10 de junho a verificação não foi realizada. “Isso porque nesse dia havia chuva moderada e não quisemos acionar as sirenes, para que a população não se confundisse e pensasse que era uma possível situação real”.

As 24 sirenes do Sistema de Alerta e Alarme de Teresópolis estão instaladas nos seguintes bairros: Caxangá (1), Corta Vento (1), Fischer (1), Santa Cecília (1), Caleme (2), Coreia (2), Fonte Santa (2), Perpétuo (2), Pimentel (2), Rosário (2), Vale da Revolta (2), Granja Florestal (3) e Quinta Lebrão (3). 

Prevenção

O Sistema de Alerta e Alarme consiste em um conjunto de 24 sirenes, instaladas pelo Governo do Estado em 13 localidades do município consideradas de risco para deslizamentos de terra. Esses equipamentos são acionados preventivamente quando o volume de chuvas atinge de 30 a 35 mm no intervalo de uma hora. Quando isso acontece, as pessoas estão orientadas a deixar suas casas e a se dirigir a locais seguros, que são chamados de pontos de apoio, indicados pela Defesa Civil. 

“A população não precisa se preocupar, as sirenes estão funcionando e vão continuar funcionando. Essa é a previsão que o Governo do Estado nos passou. O contrato com a empresa que faz a manutenção dos equipamentos termina em outubro, mas o Governo do Estado já sinalizou que fará a renovação dos contratos dessas sirenes no nosso município”, destacou o coronel Leal.

Fotos – AscomPMT

Fechar Menu
Skip to content
%d blogueiros gostam disto: