SIMULADO DA DEFESA CIVIL DE TERESÓPOLIS É REALIZADO COM SUCESSO NO VALE DA REVOLTA

SIMULADO DA DEFESA CIVIL DE TERESÓPOLIS É REALIZADO COM SUCESSO NO VALE DA REVOLTA
Fotos – Lipe Nascimento

Entre profissionais e comunidade quase 400 pessoas participaram da ação no Dia Estadual de Redução de Desastres Naturais

Em uma importante ação preventiva, a Prefeitura de Teresópolis, através da Secretaria de Defesa Civil,realizou no último domingo (25), o simulado de Desocupação em Comunidades Vulneráveis de Teresópolis. O local escolhido foi o Vale da Revolta, situado às margens da BR 116, onde o Sistema de Alerta e Alarme através das sirenes já está implantado. O treinamento envolveu 59 profissionais de diversos órgãos e corporações e reuniu mais de 300 pessoas da localidade.

“Este domingo foi escolhido para lembrar o Dia Estadual de Redução de Desastres Naturais, onde vários municípios também realizam o treinamento. Esse procedimento é essencial para o período de verão, que se inicia agora com chuvas intensas e constantes. Por isso a comunidade precisa estar atenta e acostumada com este exercício que estamos realizando. Isso pode salvar vidas”, disse o subsecretário de Defesa Civil, coronel Albert de Andrade.

Agentes da Defesa Civil Municipal e membros dos NUDECs (Núcleos Comunitários de Defesa Civil) fizeram o trabalho de divulgação da ação para conscientizar os moradores sobre a importância da participação da comunidade no simulado.

O Presidente da Associação de Moradores, Tadeu Florêncio, falou da importância da população estar preparada. “Saber o que fazer numa situação de emergência é fundamental para diminuir o risco de algo pior. Temos a consciência de que vivemos em uma área de risco, por isso a adesão da comunidade aqui é grande. Quando chove e a sirene toca, o povo desce e vem para o abrigo”, declarou Tadeu.

Durante o exercício, as sirenes foram acionadas e um aviso solicitava aos moradores que saíssem de suas casas e se dirigissem para os pontos de apoio pré-determinados pela Defesa Civil.

O sistema de alerta e alarme consiste em um conjunto de sirenes instaladas em localidades consideradas de risco. Agentes comunitários de saúde, líderes comunitários, entre outros moradores, foram treinados para agir em casos de acionamento desse equipamento.

O simulado deste domingo envolveu as secretarias de Defesa Civil, Meio Ambiente, Desenvolvimento Social, Saúde, Segurança Pública e Comunicação e contou com o apoio de integrantes dos NUDECs, Corpo de Bombeiros, Cruz Vermelha, Polícia Militar e voluntários da Brigada Verde do Padrão Águias.

Texto – Gisele Barreto
Fotos – Lipe Nascimento

Fechar Menu
Skip to content
%d blogueiros gostam disto: