Projeto ‘S.O.S Tá na Mão’ é apresentado ao público com performances de violência contra a mulher

Ação marca o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres

No Brasil, a cada 11 minutos uma mulher é vítima de estupro e a cada quatro, uma mulher é agredida por, ao menos, um homem. Segundo dados do Sinan (Sistema de Informação de Agravos de Notificação), em 2018 foram registrados mais 145 mil casos de violência física, psicológica, sexual e de outros tipos contra a mulher. O país ocupa o 5º lugar no ranking mundial de feminicídio.

Dados alarmantes como esse fizeram com que fosse instituído, em 25 de novembro, o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres. E para marcar a data, nesta segunda (25), na Calçada da Fama, a Secretaria Municipal dos Direitos da Mulher realizou um evento público de conscientização sobre o tema e apresentou ao público o projeto ‘S.O.S Tá na Mão’ voltado para apoiar mulheres que sofrem agressões.

“Hoje, 25 de novembro, o mundo inteiro celebra o dia de combate à violência contra a mulher. As estatísticas são assustadoras não só no cenário brasileiro, mas mundial. E o Brasil, infelizmente, ocupa o 5º lugar neste ranking, por isso a violência tem que ser fortemente combatida e para isso a mulher precisa denunciar”, declarou a secretária municipal dos Direitos da Mulher, Margareth Rosi.

Com grande fluxo de pedestres, a Calçada da Fama foi o palco de várias atividades teatrais como a performance do artista Hudson Fernandes e a atuação do Grupo Pirueta, que encenou um episódio de violência doméstica, com a participação do cineasta Paulo Duarte. As atuações chamaram a atenção de quem passava pelo local.

“Eu trabalho como vigilante e percebo que a violência hoje tem sido grande em todos os aspectos e esse trabalho de conscientização que a prefeitura está fazendo é muito bonito, importante e necessário”, disse Edmar Silva.

Projeto S.O.S TÁ NA MÃO

Com o lema ‘Diga NÃO a qualquer tipo de violência contra a mulher’, a iniciativa da Prefeitura tem o objetivo de divulgar e ‘deixar a mão’, o contato da Secretaria da Mulher e o da Central de Atendimento à Mulher – 180, para qualquer situação de vulnerabilidade e emergencial que a mulher possa se encontrar.

Foram produzidas lixas de unha com mensagem e os números dos telefones dos órgãos de acesso ao socorro feminino. As lixas são distribuídas nos salões de beleza, locais de grande circulação feminina.

A capacitação dos profissionais dos salões de beleza começou no dia 23 de outubro e é voltada para que eles estejam aptos a “diagnosticar”/perceber quando uma cliente sua está sofrendo violências doméstica. Os encontros acontecem um por estabelecimento com duração de aproximadamente 2h, com exposição oral, dinâmicas e troca de experiências.

Esses encontros são agendados com os salões individualmente atendendo a agenda da Secretaria dos Direitos da Mulher e deles próprios. Espera-se que com essa capacitação os profissionais estejam preparados para não só perceber, mas também abordar a sua cliente que necessite de uma ajuda.

O projeto também é divulgado nos eventos sociais da Prefeitura, como Operação Prefeitura Presente, em palestras, inaugurações, atividades da Secretaria dos Direitos da Mulher, etc.

A Secretaria dos Direitos da Mulher disponibiliza atendimento com assistente social, jurídico e de apoio à mulher. Funciona no Centro Administrativo M. Manoel Machado de Freitas, antigo Fórum (Av. Lúcio Meira, 375, sala 201 – Várzea). Os telefones para contato são 2742-1038 e 98805-4391

Texto – Ascom PMT
Fotos – Jorge Maravilha