Prefeitura e artistas comemoram aniversário da SOARTE com show de coral, posse da nova diretoria e premiação do Salão Comemorativo

Prefeitura e artistas comemoram aniversário da SOARTE com show de coral, posse da nova diretoria e premiação do Salão Comemorativo
?

A Casa de Cultura Adolpho Bloch, em Araras foi cenário de uma celebração pelos 34 anos da SOARTE – Sociedade dos Artistas de Teresópolis -, nesta sexta-feira, 19, com a premiação do Salão Comemorativo; a posse da nova diretoria da entidade; e um verdadeiro show do Coral da UNIFESO-PROARTE (com os mesmos integrantes do Coral Cantores da Serra).

O evento começou com o show regido pelo maestro Khaleb Pessoa, com arranjos e piano de Jane Barbosa e direção musical e percussão de Ayrton Rebello. No repertório, clássicos da música popular brasileira como “Aquarela do Brasil”, de Ari Barroso; “Travessia”, de Milton Nascimento e Fernando Brant; “A Banda”, de Chico Buarque; “Andança”, de Danilo Caymmi e Paulinho Tapajós; e “Maracangalha”, de Dorival Caymmi, entre outros.

Em seguida, formou-se a mesa da solenidade com o professor Israel Sartini (vice-presidente da antiga diretoria); o secretário de Cultura Márcio de Paula; a nova presidente da entidade, a artista plástica Helena Amaral; a nova diretora Marilene Balzi; e o novo diretor de projetos e eventos Francesco Cittadino.

“A SOARTE é uma das entidades de cultura mais antigas da cidade, da qual eu faço parte há muitos anos”, comentou Márcio de Paula, que recebeu uma homenagem por pertencer à entidade há 30 anos. “A SOARTE mantém viva a chama das artes plásticas na cidade e, tenho certeza, a nova diretoria, com Helena Amaral à frente, realizará grandes melhorias e projetos de sucesso”, completou o secretário, dizendo que “as portas da Prefeitura” estão abertas aos artistas da entidade em geral.

Teresópolis vive um momento especial nas artes. O Governo Municipal, investindo de forma efetiva nos eventos e na reestruturação da Cultura, trabalha em várias frentes como o Brazil International Film Festival, que transformou a cidade na capital da Sétima Arte no Estado do Rio de Janeiro até 26 de maio com bons filmes e animações.

Helena Cabral, presidente empossada, em seu discurso ressaltou o entusiasmo, a luta e a criatividade com que a nova diretoria vai trabalhar. A composição da nova diretoria ficou: vice-presidente Maria Regina Brito; os diretores-secretários, Louis Capelle e Carminha Mângia; os diretores-tesoureiros, Marilene Balzi e Eliane Barbosa; os diretores de relações públicas, Isaura Celem e Carlos Veríssimo; a diretora de marketing Vanize Claussen; e os diretores de exposições e eventos, Francesco Cittadino e Neuza Vasconcellos.

Prêmios para as muitas obras de qualidade

A cerimônia de premiação do Salão começou com homenagens. Receberam medalhas de 10 anos de SOARTE as artistas plásticas, Lili Caldas, Isaura Celem, Marilene Balzi e Helena Amaral. De 20 anos foi para Verônica Roth. E a de 30 anos, para o artista plástico e secretário de Cultura de Teresópolis, Márcio de Paula.

Ganharam premiação especial — a Medalha de Honra pela participação no salão — os artistas assistidos pela APAE, Marcos José da Silva; Marcos Fillipi Ramos e Renato Alves, representados por Andresa Estorque e Michelly Rosa.

Na categoria Desenho Amador, ganhou medalha de ouro a artista Claudia Cardoso, com o desenho “Paz”. A medalha de prata na categoria Desenho Profissional foi para Renato Cardoso, com “O Passista”, e a de ouro foi para Antônia Lúcia, com “Diga Não ao Cabresto”. Na categoria Pintura Amador, a medalha de bronze foi para Jô Ghazale, com a tela “Abóboras”. A medalha de prata foi para Náide Pinto, com “Portal Florido”, e Marilene Balzi, com “Anoitecendo no Dedo de Deus”.

A medalha de ouro na categoria Abstrato foi para a artista Luma, com “Rios de Sangue”, e os dois medalhistas de ouro ainda na categoria Pintura Amador foram D’Burgo, com “Barco Ancorado”, e Vânia Azamor. O medalhista de ouro em Escultura Profissional foi J. L. Almeida, com “Menina com Bolhas de Sabão”. Em Pintura Profissional, foram premiadas com bronze Isaura Celem (“Um Sonho”) e Verônica Roth (“Fonte Judith”). A prata foi para Marcos Pereira, com “Sonho com Pássaros”, e Eliane Laranjeira, com “Outono”. De volta à categoria Abstrato, a medalha de ouro foi para Angela Bulgarelli, com “Amparo Materno”.

Também receberam medalha de ouro os artistas De Lino, com “Cores da Amazônia II”, e João Mattos, com “Manhã de Outono”.

texto e fotos: Ney Reis- Sec. Cultura

Fechar Menu
Skip to content
%d blogueiros gostam disto: